Calendário Bolsa Família 2017



Nos últimos 15 anos, o Brasil passou por uma verdadeira revolução social, em que milhões de famílias passaram da faixa da miséria e pobreza para a chamada classe média brasileira. Essa verdadeira revolução foi ocasionada por diversos fatores econômicos, sociais e políticos, mas o maior destaque nesse período foi a criação e o crescimento do Programa Bolsa Família. Através dele Milhões de cidadãos passaram a ter condições mínimas de dignidade e recebem uma renda extra que ajuda a custear a vida das famílias. Mas esse benefício ainda gera muitas dúvidas na população, especialmente na divulgação de suas datas de recebimento. A tabela do programa é atualizada todos os anos, e muitos brasileiros ainda não conhecem o calendário do Bolsa família 2017. Por isso, preparamos a tabela completa para você conferir as datas de recebimento do seu benefício.

calendario-bolsa-familia-2016
Calendário Bolsa Família 2017 – Confira a seguir as datas de pagamento do benefício

Calendário do Bolsa família 2017 – como consultar

O calendário de pagamentos do benefício é disponibilizado sempre em dezembro pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome – MDS – e sua divulgação é feita em agências da Caixa Econômica Federal em local visível, como o mural de recados do banco, também em lotéricas, onde a tabela do bolsa família está sempre fixada, ou mesmo pelo portal da Caixa Econômica Federal, através do portal do cidadão. No portal do cidadão, com o seu cartão do Bolsa Família, é possível realizar a consulta do Bolsa Família, e de outros benefícios, como o calendário do Abono Salarial, datas de pagamento do seguro desemprego, saldo do FGTS, entre outros.

Infelizmente, ainda não houve divulgação do calendário de pagamentos do abono família 2017, e a tabela de pagamentos de 2017, mas tão logo esta seja divulgada, estará aqui disponibilizada para a consulta.

Quem tem direito ao bolsa família 2017?

O programa de benefício social serve justamente para dar mais seguridade para a população mais pobre que estaria às margens da pobreza, por isso ele é pago a grupos familiares cuja renda familiar não ultrapasse, todos os meses a faixa de R$154,00 por pessoa (que é considerado o limite da miséria no país). De certa forma, o programa social é, como qualquer outro benefício assistencial do Governo, uma ajuda que é dada para as pessoas, como um complemento da renda, que ajuda a melhorar os índices de pobreza e distribuição de renda no país, que são tão desiguais.

Para poder receber o benefício familiar, além da renda mensal de R$154,00 por pessoa – não é possível receber o benefício caso a média dos rendimentos da família ultrapassem esse índice – é necessário que as crianças de 0 a 17 anos – no caso de grupos familiares que possuam crianças inscritas no programa – tenham   frequência escolar comprovada de pelo menos 75% de frequência na escola. Além disso, as famílias precisam comprovar ais informações socioeconômicas na secretaria de assistência social de seu município, e renovar o cadastro todos os anos.

Apesar da polêmica que envolve o programa, o Bolsa Família 2017 é uma oportunidade real para as pessoas das classes mais humildes terem oportunidades de complementar a renda e melhorar índices de saúde, nutrição e educação a qual estão expostas.