Salário mínimo 2017



O novo ano está aí e muitos trabalhadores começam a receber os seus salários com o reajuste que é dado anualmente. Até o ano passado, o valor base era de R$ 880,00 e já para este ano ele subiu para R$ 937,00. Depois de um tempo, esse aumento de R$ 57,00 foi recebido com surpresa por parte dos trabalhadores que vinham recebendo os ajustes menores. Mas dessa vez, o valor foi maior até mesmo para que se tornasse mais justo uma vez que, milhares de trabalhadores e assegurados vivem de acordo com o salário mínimo.

Calendário Mínimo 2017
Calendário Mínimo 2017

O que é o salário mínimo?

O salário mínimo foi instituído pelo Governo brasileiro na década de 1930 quando Getúlio Vargas era o presidente em exercício. Ao contrário do que muitos pensam, o mínimo foi uma adoção da ideia originaria implantada pela Nova Zelândia ao final do século XIX.

Hoje, o modelo é adotado em 90% dos países e serve como o piso salarial para a maioria dos recebimentos. Ainda que pela Constituição Federal e cálculos realizados por instituições como o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) o valor do salário deveria ser superior ao vigente – já que a proposta do mínimo é assegurar a justiça e o provimento das necessidades básicas da vida de cada cidadão.

Valor do Salário Mínimo 2017
Valor do Salário Mínimo 2017
Reajuste do Salário Mínimo 2017
Reajuste do Salário Mínimo 2017

Todavia, pode-se dizer que o significado de salário mínimo nada mais é do que o menor valor que um trabalhador deve receber para o seu sustento mensal ou, em outras palavras, é a base de cálculo em que se deve apoiar a remuneração justa que cada um deve receber pelo exercício de suas atividades.

Aumento do salário mínimo 2017 por categorias

O reajuste do salário mínimo influencia toda a economia nacional. Até quem não recebe o menor valor permitido por lei acaba sendo beneficiado como, por exemplo, os trabalhadores do comércio.

Estes geralmente recebem o chamado “salário comercial” que é um valor superior ao mínimo que, dependendo da atividade, é algo em torno de R$ 40 a R$ 50 em média. Outros que também são beneficiados pelo aumento do salário mínimo são os aposentados, pensionistas e desempregados que recebem o seguro desemprego.

Demais categorias e setores econômicos que trabalham de acordo com a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) também são beneficiados com os reajustes anuais. Por outro lado, o aumento do salário mínimo tem como objetivo aumentar o poder de compra do trabalhador.

O valor do reajuste do salário mínimo também é usado para efetuar o reajuste de outros benefícios do trabalhador, como o reajuste da tabela PIS/PASEP, da aposentadoria, e do salário família.

Aumento dos preços de produtos

Se, por um lado, há o reajuste devido ao salário do trabalhador, por outro se aumenta também o preço de vários produtos e serviços como, por exemplo, vale-transporte, gás de cozinha e os alimentos.

A lógica é bastante simples: se aumenta o salário do trabalhador o mesmo pode pagar mais pelas suas compras e, com isso, os empresários e comerciantes “aproveitam” a ocasião. Tanto que muitos veículos de comunicação quando noticiam o aumento mostram o cálculo de como ficarão os gastos que o trabalhador poderá ter.

Como é realizado o cálculo do reajuste do salário mínimo?

O cálculo se baseia no crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) e sua variação em dois anos antes do reajuste do salário e mais o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor). A partir desses dois modelos tem-se uma variável em porcentagem que se estabelece o valor do reajuste como resultado do cálculo.

Atenção: para quem recebe o PIS pela tabela 2017, vale lembrar que o valor do PIS 2015 será reajustado de acordo com o novo salário mínimo.

Para fechar

Alguns trabalhadores já começaram a receber o novo salário e alguns outros começarão a receber em breve. Caso você ainda não tenha recebido com o reajuste procure verificar, junto ao seu empregador, quando será realizada a alteração. Fique de olho, pois como o nome diz, por lei, nenhum trabalhador deverá receber valor inferior ao mínimo estabelecido.